logo-pontomais-sos02

Configurando turnos

No menu turno é onde devem cadastrar as escalas, os horários de trabalho, as regras de cálculo, entre outros. Aqui todas as regras devem ser definidas e fixadas, pois tem impacto em todo controle de ponto dos colaboradores.

Como configurar os turnos?

Para isso basta acessar o menu “Configurações” ao lado esquerdo da tela e clicar na opção “Turnos”:

 Clique em “+ Novo turno”:

Aba “Geral”:

Neste aba deverá configurar os seguintes itens:

Código: Definir um código de sua escolha;

Descrição do turno: Nome da jornada para melhor identificação interna;

Tipo do turno: Atualmente no Pontomais possuímos os seguintes tipos de turno: Semanal12/36h24/72h5d/1dCustomizado e Intermitente.

Hora padrão para desconto do DSR: Carga horária para desconto do DSR (caso seja prevista em sua legislação).

Ignorar feriados: você só marcará essa opção se na sua empresa ou o colaborador deste turno trabalharem todo feriado como regra, ou seja, você ignora os feriados quando essa data for um dia normal de trabalho.

Ignorar afastamento/férias em turno cíclico: como configuração padrão do sistema, esta opção estando DESABILITADA, será realizada uma pausa no ciclo do turno quando houver afastamento ou férias lançados na jornada do colaborador.

Ex.: Em um ciclo de 5 dias com o colaborador afastado no 4º e 5º dia, o sistema estenderá o ciclo em mais dois dias de jornada (6º e 7º) e o colaborador iniciará o novo ciclo no 8º dia. Ou seja, há uma pausa no ciclo, e os dias que não foram realizadas as jornadas são cumpridos após o final do período de afastamento.

Ao HABILITAR essa opção, o sistema NÃO realizará pausa no ciclo do turno quando houver lançamento de afastamento ou férias.

Ex.: Em um ciclo de 5 dias com o colaborador afastado no 4º e 5º dia, o sistema considerará esses dias como dias realizados do ciclo e o colaborador iniciará o novo ciclo no 6º dia.

Intervalo pré-assinalado: com essa função o sistema registra o horário de almoço automaticamente, se o turno for fixo é exatamente no horário configurado na aba “horários”, já se o turno for flexível, será 4 horas após a primeira marcação, lembrando que sempre precisa ser uma marcação par com 1 entrada e 1 saída. (O turno precisa prever apenas 4 registros de pontos).

Caso o colaborador esqueça de registrar um ponto no dia, falte, faça o registro de ponto no intervalo, solicite ajuste, se o colaborador trabalhar no feriado e não tenha jornada em feriados e se tiver mais de dois registros, o sistema não irá pré-assinalar.

Jornada flexível: A jornada flexível é calculada pela carga horária diária e não por um determinado horário para entrar e para sair.

Para esta função a jornada cadastrada na aba “Horários” do turno servirá somente de base de para calcular a carga horária do colaborador. Por exemplo, se o colaborador tiver uma jornada cadastrada das 08:00 às 17:00 com uma hora de intervalo, desde que ele cumpra 08 horas de trabalho, independente do horário de registro, o sistema irá considerar como completa pois cumpriu o estabelecido.

Caso esta opção esteja desmarcada o sistema entenderá o turno do colaborador como regular ou fixo, ou seja, o colaborador deverá cumprir sua jornada exatamente como nos horários de registros definidos na aba “Horários” do turno. Caso seja feito o registro adiantado ou atrasado (fora do padrão aos horário cadastrados), o sistema irá demonstrar esse tempo fora do padrão como horas extras e faltantes.

Tolerância na jornada flexível: A tolerância que já está configurada no sistema pode ou não ser aplicada no cálculo da jornada flexível, se aplicar o sistema entenderá que tem a mesma tolerância (do tempo que definir) para mais ou para menos.

Intervalo flexível: Essa função pode te auxiliar caso tenha uma jornada de trabalho fixa mas nem sempre seus colaboradores almoçam no mesmo horário portanto, caso queiram flexibilizar só o horário de almoço pode marcar essa opção, diante disso ele pode cumprir o tempo de almoço no horário que puder fazer.

O que fazer com o tempo faltante de intrajornada?

Com essa pergunta, queremos entender o que faremos com o tempo faltante do almoço de seu colaborador caso ele não o cumpra todo?


Exemplo: ele tem 01h00 de almoço mas, só fez 00:45, o que faremos com os outros 00:15 min?


Para essa pergunta temos três opções:

Não usar: o que ele deixar de fazer será automaticamente considerado como hora excedente.

Contabilizar uma hora: marcando essa opção ele terá que fazer no mínimo 01 hora, se fizer menos que isso, será entendido que não fez nada de almoço (nessa opção pode ou não marcar a opção “lançar como horas extras” para definir que essa 01 hora será considerada hora excedente).

Contabilizar tempo faltante: Essa opção te traz um grande controle sobre o horário da intrajornada. O sistema te mostrará o que ele fez de almoço e o que ele deixou de fazer (nos relatórios consegue ver as horas faltantes de intrajornada), também pode escolher lançar a diferença não cumprida para horas excedentes.

Considerar limite: O limitador permite que qualquer turno vire um turno horista, onde podemos incluir horários de limite contratado, diário, semanal, mensal e customizado.

Aba “Horários”:

Neste aba deverá configurar os seguintes itens:

Períodos: você pode adicionar períodos caso precise controlar pausas do colaborador, essa função é mais usada para que possa inserir mais períodos para registro de ponto.


Exemplo: pausa para café, lembrando que se inserir mais pausas é preciso que eles registrem os pontos.


Semanas: se tiver um turno do tipo semanal, pode incluir mais semanas para controle da jornada de ponto. Essa função é usada quando seus colaboradores tem muitos horários diferenciados no mês e/ou suas folgas não são fixas ao longo das semanas.

Preenchimento automático: Para agilizar a criação dos horários nos turnos semanais, pode utilizar a função de preenchimento automático, onde define qual será a jornada da semana num único dia e o sistema replica essa informação para os dias seguintes, pode fazer isso com os dias da semana, sábado e domingo.

Virada de turno: Este horário define a separação de um dia de jornada para o próximo. Através deste horário o sistema Pontomais consegue reconhecer quando uma jornada de trabalho chegou ao fim para que os registros de ponto sejam alocados ao dia correto de jornada.


Exemplo: se eu incluir o horário “00:00” (meia noite), todo e qualquer registro de ponto que o colaborador fizer após meia noite será lançado para o dia seguinte, pois é considerado o início de uma nova jornada. No sistema, aparecerá uma inconsistência,  terá três pontos na mesma linha e esse registro feito após a meia noite irá aparecer na linha seguinte “bagunçando” a jornada, por isso é tão importante organizar o horário da virada do turno.


Limite de horas extras: essa coluna não se baseia em horários e sim nas horas excedentes a serem realizadas (por isso existe um limite). O limite é definido para diferenciar o que entra como primeiro fator (seja em hora extra ou em banco de horas) e o que passar desse tempo será automaticamente considerado como segundo fator. Esses fatores estão parametrizados no menu “Configurações de Controle de Ponto”.

O sistema vem preenchido esse campo de acordo com a CLT onde o limite é 02:00. Dessa forma, se o colaborador fizer 5 horas extras, as duas primeiras entrarão no sistema com o primeiro fator e as demais três horas entrarão com o segundo fator. 

Se na sua CCT, todas as horas extras semanais se enquadram no primeiro fator, você tem que sinalizar na coluna 23:59. Se nos finais de semana, qualquer hora extra é considerado o segundo fator, a coluna tem que estar preenchida 00:00.

Nós também temos um webinar falando sobre como configurar os turnos!

Se precisar de auxílio ou restar alguma dúvida, estamos disponíveis pelo chat e através de nosso email meajuda@pontomais.com.br.